Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Hoje tem Superlua? (perguntas e respostas)

Prof. Dulcidio Braz Júnior

2019-02-20T19:11:12

19/02/2019 11h12

Superlua nascendo por trás da serra em São João da Boa Vista, SP, em 29 de agosto de 2015.

 

Hoje (19 de fevereiro de 2019) tem Superlua?

Tem. Quando a Lua Cheia nascer, ela estará mais próxima da Terra.

 

E todo mundo poderá observar o fenômeno?

Sim, desde que o céu esteja aberto a partir do momento em que a Lua Cheia despontar no horizonte. E, como em qualquer Lua Cheia, dá para ver tudo a olho nu.

 

Veremos uma lua gigante no céu?

Não exatamente. E muita calma nessa hora para não dizer bobagem!

A Lua Cheia tem sempre aproximadamente 0,5 grau de diâmetro aparente para um observador na Terra. Mas este tamanho varia um pouco. E isso por conta da órbita da Lua ao redor da Terra ser oval (a rigor, elíptica) e com a Terra fora do centro. Desta forma, a Lua pode passar mais perto da Terra, ponto da sua órbita conhecido como perigeu, ou mais afastada do nosso planeta, ponto chamado de apogeu.

Quando temos Lua Cheia passando pelo perigeu, ou seja, mais perto do nosso planeta, daqui da Terra a Lua aparenta ser ligeiramente maior. De forma oposta, no apogeu, um pouco mais distante da Terra, a Lua Cheia aparenta ter tamanho reduzido.

Muitas vezes vemos uma Lua Cheia que parece ser gigante no céu. Mas é tudo ilusão de óptica. Em geral, quando isso acontece, temos objetos na paisagem que, em comparação com a Lua, enganam o nosso cérebro causando a sensação de que a Lua está enorme. É exatamente o que vemos na foto lá do topo do post. A Lua Cheia, por trás das árvores, parece gigante. Mas é ilusão.

Existe um teste simples que você mesmo pode fazer usando seus olhos e o dedo indicador para constatar que a Lua Cheia é sempre muito pequena no céu. Ficou interessado? A receita do teste passo neste outro post. Vale a pena fazer!

 

A variação de tamanho aparente da Lua é significativa? É perceptível a olho nu?

Não. A diferença de tamanho aparente entre a Lua Cheia no perigeu e no apogeu é da ordem de 14%. Sem instrumentos de medida, só no "olhômetro", não há como perceber. E a nossa percepção do tamanho da Lua Cheia é subjetiva e depende de elementos da paisagem, como já destaquei acima.

 

Então esse papo de Superlua é fakenews?

O termo fakenews é um tanto quanto pesado. Prefiro dizer que quem cunhou o termo Superlua foi exagerado, o que acaba nos passando uma ideia equivocada. É aquele tipo de jornalismo sensacionalista que tende criar títulos bombásticos para aumentar o quantidade de views e faturar mais em cima de qualquer acontecimento. Sou convicto de que qualquer fenômeno astronômico é lindo e espetacular por si só. Logo, não precisa de títulos exagerados para "vender" a matéria.  Qualquer Lua Cheia numa noite de céu limpo é show garantido. E motivo para reunir pessoas queridas para uma observação e bom papo.

 

Mas ouvi dizer que o luar numa Superlua é bastante intenso. É verdade?

Sim. E talvez este seja o aspecto mais relevante da passagem da Lua Cheia pelo perigeu, o que vem sendo chamado de Superlua. Por conta da proximidade da Lua Cheia com a Terra, o luar de fato fica mais intenso. Numa Lua Cheia no perigeu, o luar pode ser até 30% mais intenso do que quando a Lua Cheia ocorre próxima do apogeu.

Portanto, se o céu estiver limpo hoje à noite, sem nuvens, teremos uma linda e clara noite de luar peculiar, o que por si só já é um belíssimo espetáculo.

 

Tem gente falando que uma Superlua pode melhorar o "astral" das pessoas. Verdade?

Verdade!

Observar o céu sempre nos acalma. Parar para ver um nascer de Lua Cheia e desacelerar a nossa vida corrida, insana e estressante, só faz bem. E, quando bem acompanhado de pessoas queridas, tudo fica ainda melhor!  Experimente! E nem precisa ser Lua Cheia no perigeu!

Aliás, observar o céu, longe das luzes da cidade, mesmo a olho nu, é uma experiência ímpar e reconfortante. E não tem nada de místico nisso. Trata-se apenas de desacelerar, parar, respirar fundo, e reconhecer por um gesto simples que somos parte deste instigante e gigantesco Universo.

_______

Gostou do tema "Superlua"? Quer saber mais? No post O que uma Superlua tem de super vou mais a fundo e faço os cálculos que comprovam a diferença de 14% no tamanho aparente da Lua Cheia e a diferença de 30% no brilho do luar entre as posições lunares no perigeu e no apogeu.

 

Abraço do prof. Dulcidio. E Física e Astronomia na veia!


Já publicado no Física na Veia!

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."