Física na Veia!

Sábado de “Super Lua”

Prof. Dulcidio Braz Júnior

Sanja_29ago2015_Super_Lua

Céu limpo e muito azul ao cair da tarde enquanto aguardo o nascer da Super Lua Cheia em São João
da Boa Vista.

 

Hoje, 29 de agosto, é sábado de Lua Cheia. E a Lua Cheia acontece com o nosso satélite próximo do perigeu, ponto de máxima aproximação com a Terra.

Traduzindo: a Lua Cheia estará, para os nossos olhos, ligeiramente maior e mais brilhante. Excelente oportunidade para observá-la, mesmo a olho nu! Se o céu estiver limpo, é show na certa, com luar ''turbinado'' pela aproximação Terra-Lua.

Estou aguardando a Lua Cheia nascer por trás da serra aqui em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, o que vai ocorrer pouco depois das 18h (horário de Brasília). Como você pode ver na foto acima, feita por volta das 17h30min, o céu aqui está incrivelmente limpo e azul, o que significa que a observação da Super Lua Cheia aqui na minha querida terrinha será inesquecível.

Espero que o céu esteja limpo na sua cidade também! Não perca o show da Super Lua!

 

Entendendo o fenômeno

Super_Lua

Esquema mostrando a órbita da Lua ao redor da Terra (fora de escala)

A órbita da Lua ao redor da Terra não é perfeitamente circular e sim ovalada. Sendo um pouco mais rigoroso, o correto é dizer que a órbita da Lua em torno da Terra é uma elipse que, geometricamente, é como se fosse uma circunferência ''esticada'' numa dada direção que chamamos de eixo maior.

Note que a Terra não fica no centro da órbita. Dizemos que ela ocupa uma posição excêntrica, ou seja, fora do centro, exatamente num dos dois focos da elipse. A figura acima, propositalmente fora de escala, nos ajuda a entender a ideia.

Agora use um pouco de imaginação: se a órbita da Lua ao redor da Terra fosse circular, a Lua estaria sempre à mesma distância da Terra. Certo? Mas, não é. Pelo caráter elíptico da órbita, a Lua pode passar mais perto da Terra (perigeu) ou mais longe (apogeu).

E sabemos que qualquer objeto por nós observado, se estiver mais perto dos nossos olhos, parecerá maior. Mas, se estiver mais longe, teremos a sensação de que ficou menor. É exatamente isso que ocorre com a Lua vista da Terra. Ela pode ter tamanho aparente maior ou menor dependendo se está mais perto ou mais longe do nosso planeta (e consequentemente dos nossos olhos).

A distância média Terra-Lua, indicada na figura como ''a'' e chamada de semi-eixo maior da órbita, mede aproximadamente a = 384 00 km. Usando geometria e física podemos demonstrar que as distâncias mínima e máxima Terra-Lua são dadas respectivamente por a(1 – e) e a(1 + e) onde e = 0,0549 é a excentricidade da elipse, um número que dá uma ideia de quão ovalada é a elipse. Se e = 0, a elipse é um circunferência perfeita. Mas, quanto maior é a excentricidade (e), mais oval é a elipse.

Podemos facilmente calcular os valores (aproximados) das distâncias mínima e máxima Terra-Lua. Veja:

– Mínima: a(1 – e) = 384 000 (1 – 0,0549) = 360 000 km (perigeu)

– Máxima: a(1 + e) = 384 000 (1 + 0,0549) = 405 000 km (apogeu)

Quando acontece da Lua estar na fase cheia, ocasião em que a sua face voltada pra Terra fica 100% iluminada e, coincidentemente, a Lua está passando pelo perigeu (ou perto dele), temos uma Lua Cheia visualmente maior, algo em torno de 14%. E, dependendo das condições atmosféricas, seu brilho poderá ser até 30% maior. Os cientistas chamam de Lua Cheia no perigeu. Mas muitos leigos têm chamado o fenômeno de Super Lua.

A rigor, a Super Lua pode ocorrer com o nosso satélite natural entre os pontos P' e P'' indicados na figura. P' é a posição da Lua cerca de 24h antes de passar pelo perigeu. E P'' a posição do nosso satélite 24h adiante do perigeu.

Deu para entender?

Hoje a Lua Cheia acontecerá cerca de 20h antes do perigeu (um pouco adiante de P').

No próximo mês, em 27 de setembro, teremos outra Super Lua Cheia, desta vez quase no perigeu! E o melhor: acontecerá um Eclipse Lunar Total visível aqui no Brasil! Vai ser show!  Já estou me programando para observar o fenômeno e fazer uma cobertura aqui no blog.

A próxima Lua Cheia depois do eclipse, em outubro, também será Super Lua pois nosso satélite estará passando um pouco antes de P''. Teremos três Super Luas seguidas. Acontecimento raro!

Aproveite a noite de hoje, sábado, para observar (e quem sabe fotografar) a Super Lua Cheia!

Bom céu! Boas observações!


Galeria com as minhas imagens da Super Lua

A Super Lua nascendo amarelada por trás da serra, com bastante zoom, quase 18h30min.

Super_Lua_29ago2015_01

Super Lua nascendo por trás da serra. São João da Boa Vista, SP. Crédito: Dulcidio Braz Jr.

Super_Lua_29ago2015_02

Super Lua nascendo por trás da serra. São João da Boa Vista, SP. Crédito: Dulcidio Braz Jr.

Super_Lua_29ago2015_03

Super Lua nascendo por trás da serra. São João da Boa Vista, SP. Crédito: Dulcidio Braz Jr.

A próxima imagem foi feita com exposição de 4s para mostrar o potente luar e o tamanho aparente da Super Lua em comparação com a paisagem local.

Super_Lua_29ago2015_04

Super Lua nascendo por trás da serra. São João da Boa Vista, SP. Crédito: Dulcidio Braz Jr.

Quase 20h. Da janela do meu apartamento, terceiro andar, vejo o luar ''turbinado''! Repare como a luz da Super Lua Cheia ''desenha'' o perfil da serra!

Super_Lua_29ago2015_05

Intenso luar da Super Lua ''desenhando'' o perfil da serra. São João da Boa Vista, SP. Crédito: Dulcidio Braz Jr.

Mais alta no céu. Agora prevalece o tom prateado.

Super_Lua_29ago2015_06

A Super Lua alta no céu. Crédito: Dulcidio Braz Jr.


Já publicado no Física na Veia