Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Cobertura do eclipse lunar parcial em tempo real

Prof. Dulcidio Braz Júnior

16/07/2019 17h44

Simulação: aspectos da Lua Cheia durante o eclipse lunar de hoje. O software exagera nas cores.

 

Como anunciado no post anterior, já estou de prontidão para observar — e quem sabe fotografar — o eclipse lunar parcial que vai acontecer a partir do nascer da Lua Cheia hoje.

A imagem acima simula o aspecto da Lua Cheia levando uma "mordida" à esquerda, aproximadamente o que veremos a olho nu se o céu colaborar.

Aqui em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, tivemos um dia parcialmente nublado. A imagem abaixo. feita da janela do meu apartamento, retrata a serra sobre a qual a Lua Cheia vai nascer eclipsada logo mais. Note que há muitas nuvens baixas. E as nuvens mais altas e ralas, com a queda de temperatura típica do final do dia, estão ficando mais densas. Cenário não muito promissor para observações astronômicas.

Como estava o céu por volta das 17h aqui em São João da Boa Vista, interior de São Paulo.

 

Se eu conseguir imagens do eclipse, atualizo o post. Combinado?

Tente observar! Apesar de ser um eclipse parcial, vale a pena!

Bons céus a todos!


Atualização (com os registros astrofotográficos do eclipse)

 

Assim que a Lua Cheia começou a despontar por trás das nuvens, às 18h01min, fiz o primeiro registro.

18h01min, a Lua despontando por trás das nuvens, ainda bem amarelada por estar ainda baixa, perto do horizonte.

 

Apesar da névoa, bem perceptível na imagem abaixo, a Lua Cheia "mordida" impera sobre a serra, às 18h12min.

18h12min, sobre a serra.

 

Abaixo você confere o ápice do eclipse para a minha localidade, com a "mordida" no disco lunar alcançando seu tamanho máximo, exatamente às 18h31min, como previsto. A partir de agora a Lua começará a sair do cone de umbra da Terra.

18h31min, quando a "mordida" alcançou o seu máximo., exatamente como previsto, confirmando as Leis da Mecânica Celeste.

 

A próxima imagem foi feita por volta das 19h38min, faltando 22 minutos para a Lua Cheia sair de uma vez por todas do cone de umbra da Terra. Repare no halo que se formava em volta da Lua. Foi assim o tempo todo. Nesta captura, regulei o tempo de exposição para registrar o halo, ainda que o disco lunar ficasse propositalmente superexposto.

O céu não está limpo. Desde o começo das capturas, uma névoa fina cria um halo ao redor da Lua. Aqui um registro feito às 19h38min.

 

Faltando 15 minutos para a Lua deixar o cone de umbra da Terra, às 19h45min, a aparência da Lua Cheia era esta. Note como a "mordida" está ficando cada vez menor. A presença da névoa dá para contornar ajustando os parâmetros da câmera. Mas quem sofre é o foco!

19h45min, faltando 15 minutos para a Lua sair completamente do cone de umbra da Terra.

 

Na próxima imagem vemos a Lua Cheia quase totalmente fora do cone de umbra da Terra. Repare na "mordida" quase desaparecendo, às 19h56min.

19h56min e a Lua Cheia já está quase totalmente fora do cone de umbra da Terra.

 

20h09min e a Lua Cheia já está com a sua aparência quase normal. Ela ainda está no cone de penumbra da Terra e, portanto, ainda não recebe a máxima quantidade de luz solar possível. Ela vai ficar ainda mais brilhante mais tarde. Mas daqui para frente, a olho nu, será muito difícil notar esta sutil mudança no brilho. A parte mais legal do eclipse acabou.

20h09min. A Lua saiu do cone de umbra da Terra e tem sua aparência quase normal.

 

Às 20h12min,  a Lua Cheia com seu brilho quase máximo já consegue iluminar bem o cenário e desenhar o perfil da serra aqui em São João da Boa Vista. O pontinho luminoso logo acima na lua, quase na borda superior da foto, é o planeta Saturno.

20h12min e a Lua Cheia já consegue desenhar o perfil da serra.

 

Apesar das nuvens, deu para cobrir o evento! Ainda que na marra, sempre tentando manter o foco, deu para fazer bons registros astrofotográficos! Valeu!


Abraço do prof. Dulcidio! Física e Astronomia na veia!

 

 

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."

Blog Física na Veia