Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Veja Marte e Mercúrio "coladinhos" no céu hoje!

Prof. Dulcidio Braz Júnior

2018-06-20T19:13:54

18/06/2019 13h54

Simulação da conjunção (aproximação aparente) entre Marte e Mercúrio hoje

 

Hoje, assim que o dia começar a escurecer, olhe para o horizonte oeste, exatamente para o lado onde o Sol acabou de se esconder. A cena que você verá será muito parecida com a imagem acima, simulação do céu para 18 h (horário de Brasília) em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, a minha cidade.

Você verá, à esquerda e acima da posição onde o Sol se escondeu, um ponto bem brilhante. É a estrela Sirius, alfa da constelação do Cão Maior, a mais brilhante do nosso céu. À direita de Sírius, ligeiramente mais abaixo, e um pouco para a direita de onde o Sol se escondeu, procure por dois pontinhos brilhantes "coladinhos". Se estiver difícil de encontrá-los, espere, com paciência, o céu ficar um pouco mais escuro. Logo você vai começar a vê-los. Um deles vai ter cor bem alaranjada. São os planetas Marte, o alaranjado, e Mercúrio. Note, na simulação acima, que de tão próximos que parecerão estar no céu, seus nomes acabaram ficando sobrepostos na tela do computador! Logo, não é exagero dizer que eles estarão "coladinhos" no céu!

Ontem eles já estavam visualmente próximos no céu. Hoje terão aproximação visual máxima. Amanhã estarão novamente visualmente mais afastados. E, nos dias subsequentes, cada vez mais distantes no firmamento. A animação abaixo mostra as posições relativas entre Marte e Mercúrio simuladas para ontem (dia 17/junho), hoje (18/junho) e amanhã (19/junho).

Posições relativas de Marte e Mercúrio ontem (17), hoje (18) e amanhã (19).

 

Por que Marte e Mercúrio parecerão estar tão próximos no céu?

Trata-se de uma curiosa ilusão que só poderá ser vista por um observador que, como você e eu, estiver fixo na Terra. Marte e Mercúrio não estarão, de fato, próximos um do outro.

Mercúrio, que tem órbita solar interna à da Terra, está mais perto do Sol e também do nosso planeta. Marte, que tem órbita solar externa, estará mais afastado. Mas hoje, numa coincidência cósmica, estarão praticamente alinhados. E este alinhamento é a "chave" para você entender o curioso fenômeno astronômico.

Confira a ideia do alinhamento planetário nas imagens abaixo obtidas no simulador gratuito Solar System Scope (on line).

O alinhamento entre a Terra, Mercúrio e Marte (fora de escala)

 

O alinhamento entre a Terra, Mercúrio e Marte (realístico)

 

Na primeira imagem logo acima, os tamanhos dos planetas e do Sol estão propositalmente exagerados. Na segunda imagem os tamanhos estão mais próximos da realidade. Note, o que é mais importante, que Mercúrio e Marte estão praticamente numa mesma linha reta que passa pela Terra.

Assim, para um observador terrestre que mirar o céu, os dois planetas estarão praticamente na mesma linha de visada, ou seja, apesar de bem distantes um do outro, com Marte mais para trás do que Mercúrio, parecerão estar muito próximos no céu. Deu para entender?

Se puder, observe o curioso fenômeno. Se for ver o jogo  Brasil X Itália pela Copa Mundial de Futebol Feminino, dá tempo de esperar o apito final correr para fora de casa para espiar o céu!

Vou tentar observar. E fotografar. Se conseguir boas imagens, posto por aqui.

Bom céu! Boas observações!

 

Abraço do prof. Dulcidio! E Física e Astronomia na veia!

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."