Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Maior olimpíada científica do Brasil prorroga inscrições

Prof. Dulcidio Braz Júnior

2028-03-20T19:19:53

28/03/2019 19h53

prof. João Batista Garcia Canalle, coordenador nacional da OBA

 

O prazo para as inscrições na 22ª edição da OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, a maior olimpíada científica do país, bem como para a 13ª MOBFOG – Mostra Brasileira de Foguetes,  foi prorrogado até o dia 31 de março, próximo domingo.

A OBA, que organiza a MOBFOG, é coordenada por uma comissão formada por membros da SAB – Astronômica Brasileira e da AEB – Agência Espacial Brasileira. E conta com o apoio do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e da UNIP – Universidade Paulista.

No regulamento, disponível no site oficial, você pode saber mais detalhes da competição que escolhe os melhores estudantes do nosso país para representarem o Brasil na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica e na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica, ambas no ano que vem. Os participantes desta 22ª edição ainda vão concorrer a vagas na Jornada Espacial que acontece em São José dos Campos, SP, onde recebem material didático e assistem a palestras de especialistas.

Vale lembrar que a OBA é dividida em quatro níveis. Os três primeiros são para alunos do ensino fundamental e o quarto para estudantes do ensino médio. A prova é composta por dez perguntas, sendo sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico, valorizando os estudantes que sabem ler, interpretar e pensar sobre os dados fornecidos. Mas é claro que conhecimentos específicos também são exigidos. Para estudar e aprender, os estudantes podem consultar as provas das 21 edições passadas disponíveis no site com as respectivas resoluções. E tem, também, no mesmo site, vasto material didático disponível para download. Além disso, um aplicativo gratuito que roda em Android e iOS que permite ao estudante realizar simulados da OBA. Não tem como alguém reclamar de falta de material para turbinar os seus estudos!

Escolas públicas e particulares que ainda não participam da OBA devem se cadastrar pelo site www.oba.org.br. Escolas participantes desta olimpíada no ano passado estão automaticamente cadastradas e poderão participar com seus alunos desta divertida e instrutiva competição. Basta baixar a prova na área restrita, usando os dados de login/senha do ano anterior, e depois lançar as notas no site no prazo oficial, como explicado no regulamento.

De acordo com o Dr. João Batista Garcia Canalle, astrônomo da UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e coordenador nacional do evento, a OBA pretende " levar a maior quantidade de informações sobre as ciências espaciais para a sala de aula, despertando o interesse nos jovens".

Participo da OBA com meus alunos desde as primeiras edições. E recomendo!

 

Um pouco da história da OBA

Em 22 anos de existência, a OBA já mobilizou cerca de 10 milhões de participantes e distribui anualmente cerca de 50 mil medalhas. A edição de 2018 teve a participação de 770.338 estudantes de 8.456 escolas de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal, além de duas do Japão.

Dentre milhões de brasileiros que tiveram a trajetória transformada através da OBA está a jovem Miriam Harumi Koga, 19 anos, de Guarulhos, SP, medalhista da olimpíada em 2016, e a grande destaque na edição de 2017 da Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica, conquistando a medalha de ouro, dentre outros prêmios. Tamanho sucesso resultou na sua aprovação para duas universidades nos Estados Unidos, onde hoje reside e trabalha. Além disso tudo, ela ainda idealizou um projeto de apoio à participação feminina na ciência.

"Aos nove anos, tive a oportunidade de participar pela primeira vez da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica e testar meus conhecimentos na área de astronomia de forma desafiadora. A partir de então, passei a estudar astronomia com frequência, sempre participando da OBA e sonhando em representar o Brasil em alguma competição internacional sobre o assunto. Aprender sobre a física do universo me deixa deslumbrada e, com a medalha de ouro na Olimpíada de Astronomia e Astronáutica, muitas oportunidades se abriram" – revelou Miriam.

 

MOBFOG

Paralelamente à OBA, neste ano acontecerá a 13ª MOBFOG – Mostra Brasileira de Foguetes. O evento avalia a capacidade dos estudantes de construir e lançar, o mais longe possível, foguetes feitos de garrafa pet, de tubo de papel ou de canudo de refrigerante.

A MOBFOG é voltada para alunos dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país. Jovens que concluíram o ensino médio podem participar, desde que representando a instituição na qual se formaram, com a concordância da mesma ou pela Universidade se já nela estiverem. O evento acontece dentro da própria escola e tem quatro níveis.

O cadastramento de escolas para a MOBFOG é o mesmo da OBA. E o prazo, como já dito anteriormente, foi prorrogado para 31/março. Aproveite!

 

Abraço do prof. Dulcidio. E Física e Astronomia na veia!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."