Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Hoje tem eclipse lunar total e máxima aproximação de Marte

Prof. Dulcidio Braz Júnior

27/07/2018 12h44

Hoje, 27 de julho, temos dois eventos astronômicos curiosos ocorrendo simultaneamente.

E o melhor: ambos podem ser observados a olho nu!

Siga as minhas dicas. E aproveite-os!

 

1. Eclipse Lunar Total

ec_lua_16ago2008_poster[1].jpg
Registro do eclipse lunar total de 16/08/2008, parecido com o de hoje (arquivo pessoal)

 

Quando a Lua Cheia mergulha no cone de penumbra da Terra iluminada pelo Sol, temos um eclipse lunar penumbral. O efeito prático é um ligeiro escurecimento da Lua Cheia sempre muito brilhante. A olho nu este fenômeno é muito difícil de ser percebido

Mas, se a Lua Cheia penetra por inteiro no cone de umbra (ou sombra) da Terra, o eclipse é total. É o que ocorrerá hoje. Este fenômeno é bem perceptível a olho nu e vale a pena ser observado. Quando apenas uma parte da Lua entra na umbra da Terra, o eclipse é parcial, menos interessante que o total mas, ainda assim, bonito de se ver.

Num eclipse lunar total vemos a Lua Cheia se apagando por uma das bordas, e escurecendo aos poucos, como se estivesses sendo "comida" pela beirada. No ápice do fenômeno, quando seria esperado que a Lua Cheia desaparecesse por completo ao mergulhar integralmente no cone de sombra da Terra, por um "capricho cósmico" ligado à atmosfera terrestre, um pouco de luz vermelha e alaranjada mergulha para dentro do cone de sombra que, portanto, deixa de ser sombra ao pé da letra e "tinge" a Lua Cheia tradicionalmente prateada de um tom vermelho tijolo bem característico. Confira o efeito nas diversas imagens aqui publicadas, todas de registros fotográficos que fiz de alguns eclipses lunares ao longo do tempo.

Certamente você vai ver/ouvir manchetes do tipo "Hoje tem eclipse lunar total com Lua de Sangue". Em primeiro lugar, não tem nada de sangue. Esqueça a desnecessária dramaticidade. E aproveite a beleza do fenômeno astronômico que vai "tingir" a Lua Cheia de vermelho-alaranjando. Em segundo lugar, em qualquer eclipse lunar do tipo total a Lua Cheia fica avermelhada. Logo, é praticamente um pleonasmo astronômico dizer que teremos eclipse "E" a Lua vai ficar vermelha pois uma coisa leva à outra inequivocamente.

Hoje, aqui no Brasil, quando a Lua Cheia nascer, logo depois das 18h, o eclipse já terá começado. Terá, inclusive, atingido o seu ápice ou totalidade e a Lua Cheia (ainda com uma parte avermelhada/alaranjada) já estará saindo do cone de umbra. Veremos, portanto, boa parte da segunda metade do evento, o que já é muito bonito e instigante. Vai ser divertido acompanhar a transformação visual da Lua desde o seu nascimento já eclipsada até mais tarde quando voltará a ser a linda Lua Cheia prateada de sempre. O que poderemos observar será algo bem parecido com o eclipse lunar que registrei em 16/08/2008 quando a Lua Cheia já nasceu eclipsada. As imagens você confere lá no topo do post.

Veja abaixo uma didática animação de Larry Koehn do site shadowandsubstance.com que simula a passagem da Lua Cheia pela penumbra e pela umbra da Terra exatamente da forma como o fenômeno será visto hoje a partir do hemisfério sul terrestre. Mas, como eu já disse, dasqui do Brasil só veremos boa parte da segunda metade do fenômeno.

 

Anote aí: a parte observacional mais legal do fenômeno será do nascer da Lua Cheia (pouco depois das 18h) até por volta das 19h30min. Este é o período que você deve procurar pela Lua Cheia (horizonte leste) e tentar observar o fenômeno! Aproveite!

Para aguçar ainda mais a sua vontade de observar o fenômeno, abaixo você vê outro registro que fiz da primeira metade de um eclipse lunar total na madrugada de 21 dezembro de 2010, bem perto do Natal. Depois o Sol nasceu e, com o dia claro, não deu para ver a segunda parte do eclipse.

ec_l_21-dez-2010_poster_[1].jpg
Registro do eclipse lunar total na madrugada de 21/dez/2010 (arquivo pessoal)

Em 03/03/2007, com mais sorte, deu para registrar um eclipse lunar total do começo ao fim. O resultado você vê abaixo.

eclipse_mar2007_poster_hi[1].jpg
Registro completo do eclipse lunar total em 03/03/2007 (arquivo pessoal)

 

Se quiser aprofundar o tema eclipses lunares, neste post o fenômeno está bem detalhado.

2. Marte em aproximação com a Terra

Marte_25jul2018_edited.jpg
Registro astrofotográfico de Marte que fiz em 25 de julho deste ano. (arquivo pessoal)

 

O planeta Marte caminha para oposição, situação em que se encontra em relação à Terra do lado oposto do Sol. Na oposição um planeta nasce justamente no momento em que o Sol está se pondo. No caso da Terra e de Marte, na prática, no dia 31/julho, eles estarão em oposição e assim ficarão lado a lado em suas órbitas ao redor do Sol, o que significa que Marte estará em máxima aproximação com a Terra. Logo, estará visualmente maior e mais brilhante. Para observá-lo, é o melhor momento. Mas hoje, uns dias antes, assim como uns dias depois da oposição, a olho nu a diferença de tamanho e brilho aparentes de Marte é desprezível. Aproximações Terra-marte acontecem a cada 26 meses. Vamos aproveitar estes próximos dias!

Desde o mês passado venho observando Marte a olho nu e também com o telescópio. E a evolução no tamanho e no brilho aparentes do planeta é notável. Infelizmente, uma tempestade de areia (confira neste post) em escala planetária cobriu Marte com um verdadeiro véu de pó, prejudicando a observação de detalhes em sua superfície.

O mais legal de tudo é que Marte estará visualmente próximo da Lua Cheia, um pouco acima e para a direita dela. Assim, se você for observar o eclipse lunar, de brinde verá Marte.

Vai ser uma cena linda e inusitada: A Lua Cheia e parcialmente vermelha ao lado do sempre vermelho Marte.

Confira abaixo simulação que fiz para São João da Boa Vista, SP, minha cidade, mostrando a Lua Cheia eclipsada j(vermelha) mas já deixando a totalidade por volta da 18h30min e acompanhada de Marte em máxima aproximação com a Terra.

Lua_eclipse_Marte_oposicao_27jul2018.jpg
Lua e Marte por volta das 18h30min. Simulação com o software Stellarium

 

Mesmo depois do fim do eclipse lunar, você continuará vendo Marte visualmente próximo da Lua Cheia e poderá observá-lo ao longo de toda a noite. 

Deixe suas impressões pessoais sobre os fenômenos e suas próprias observações nos comentários!

BOAS OBSERVAÇÕES!


Este texto também foi publicado no Física na veia! (Steemit) neste link.

Para saber mais

  • Entrevista na rádio CBN com o prof. Paulo Bretones (UFSCar) sobre o eclipse lunar.

Já publicado no Física na veia! 

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."