Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Hexa, com "H"

Prof. Dulcidio Braz Júnior

02/07/2018 16h25

Cinco estrelas? Pentacampeão!  [Fonte da imagem]

A primeira conquista de uma Copa do Mundo de Futebol pelo Brasil foi em 1958. A segunda veio logo em 1962 e nos tornamos bicampeões mundiais. O tricampeonato foi conquistado em 1970, a primeira Copa de que me lembro e que, ainda muito pequeno, vi numa TV em preto e branco junto aos meus tios e primos na casa dos meus avós paternos. Em 1974 pude ver a Copa já numa TV em cores, na casa de um amigo do meu pai. Mas o Brasil foi desclassificado pelo Carrossel Holandês de Cruyff. Ainda demorou bastante para vir o tetracampeonato, conquistado somente em 1994. O Brasil sagrou-se pentacampeão em 2002. Por conta dos cinco campeonatos mundiais de futebol ostentamos cinco estrelas no escudo da seleção brasileira de futebol.

Em 2006, na primeira Copa do Mundo de Futebol depois do penta, o Brasil poderia ganhar o sexto campeonato mundial de futebol. E aí veio a pergunta: bi, tri, tetra, penta, …., qual o prefixo para seis campeonatos? Começou-se então a falar em hexacampeonato. Hexa, de seis, é o mesmo hexa da palavra hexágono que designa o polígono com seis lados.

Hexágono Regular  [Fonte da imagem]

Mas muita gente ainda se confundia e escrevia "exa", sem h. A frase Rumo ao Hexa ficou famosa. Mas era bastante comum encontrarmos Rumo ao "exa". Vi muitas fotos na internet mostrando a frase com a grafia errada.
Depois veio a Copa de 2010. E o erro ainda persistia, mas já era bem menor. Em 2014, de tanto que se falou/escreveu sobre o assunto e da Copa em território brasileiro, o erro caiu para praticamente zero. E vimos, inúmeras vezes na TV, nos jornais, na internet, …, a frase "Preparem-se! O hexa está chegando!" estampada no ônibus oficial da nossa seleção com a grafia correta.

De qualquer forma, com o quarto lugar na Copa 2014 em casa, não veio nem hexa nem o exa campenato. Mas fomos hepta massacrados pelos sete gols alemães! Bem… vamos passar rapidinho por esta parte catastrófica da história do futebol mundial.

Vamos correndo falar dos prefixos para designar múltiplos e submúltiplos de 10 e que em Física são muito importantes!

Existe o prefixo exa, sem "h"

O que pouca gente sabe é que o prefixo exa também existe. E significa 1018, ou seja, o número 1 seguido de 18 zeros (1000000000000000000).

Confira abaixo os principais prefixos usados na Física para as unidades de medida e seus múltiplos, incluindo o exa.

 

Tabela com prefixos de múltiplos e submúltiplos de 10

 

Exemplos:

I) Quando você viaja 100 km, na prática viajou 100 x 1000 m ou 100 x 103 m. Usamos o "k" (quilo) na frente do metro para simbolizar o 103

II) Se você gosta de sintonizar a estação de FM com frequência 101,5 MHz, então está ajustando o receptor FM para receber as ondas na frequência de 101,5 x 1000000 Hz ou 101,5 x 106 Hz. Usamos o "M" (mega) na frente do hertz para simbolizar o 106

III) Se a dosagem de um remédio líquido é de 7,5 mg/mL, isso significa que cada 1 mL (1.10-3 L, um milésimo de litro) do medicamento contém 1 mg (1.10-3g, um milésimo de grama) do princípio ativo.

Teria como algum país ser exacampeão de futebol?

É curioso observar que a Copa 2018 é a vigésima primeira edição do evento que começou em 1930.

2018 – 1930 = 88. Dividindo 88 por 4, encontramos 22. Contando com a primeira Copa, a de 1930, deveríamos ter tido 23 competições. Mas, com a Copa atual de 2018, são apenas 21 edições do evento. É que não houve Copa do mundo nem em 1942 nem em 1946 por conta da Segunda Guerra Mundial.

 

Todas as Copas do Mundo de Futebol que aconteceram com destaque para as cinco vencidas pelo Brasil

 

Com apenas 21 edições, não há como nenhum time ser Exacampeão Mundial de Futebol. O time precisaria ter ganho o título 1018 vezes! Como a competição ocorre a cada 4 anos, precisaríamos de um total de 4. 1018anos. Isso é mais do que a idade estimada do nosso Universo que tem apenas 13,6 bilhões de anos ou seja, 13,6.109 anos ou 1,36.1010 anos¹!

Hoje o Brasil venceu o México por 2 x 0. E já está classificado para a próxima etapa, as quartas de finais da Copa 2018. Chegamos mais perto da sexta estrelinha! Mas, se quisermos ser hexacampeões, teremos que vencer os três próximos jogos que, certamente, não serão fáceis.

Mas, numa Copa em que seleções tradicionais nem foram classificadas para a competição e grandes campeãs já estão fora, pelo menos estamos vivos! E, como a seleção brasileira vem crescendo de produção desde o primeiro jogo, com o time começando a jogar de maneira mais natural e com entrosamento dos jogadores, a possibilidade de sermos hexacampeões nunca esteve tão perto! Continuamos na torcida!

 



¹ Você sabe como se calcula a idade do Universo? A resposta está na Lei de Hubble. Em breve prometo postar sobre o tema.

 


Este post também foi publicado no Física na veia! (Steemit) neste link.

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."