Física na Veia!

OBA 2018: a maior olimpíada estudantil brasileira aconteceu ontem

Prof. Dulcidio Braz Júnior

Enquanto os alunos ''ralam'', professor aproveita o tempo pra leitura

 

Aconteceu ontem, em todo o território nacional, a 21ª edição da OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica.

OBAcoordenada por uma comissão formada por membros da SAB – Sociedade Astronômica Brasileira e da AEB – Agência Espacial Brasileira. já é a maior olimpíada estudantil do Brasil. Nas suas vinte primeiras edições contou com a participação de 8 milhões de estudantes. Para 2018 os organizadores estimam o envolvimento de 700 mil estudantes de ensino fundamental e médio de 15000 escolas cadastradas.

Sempre participei com meus alunos das edições anteriores da OBA. E desta vez não foi diferente. Apliquei a prova para os estudantes do ensino médio do colégio Anglo São João, São João da Boa Vista, interior de São Paulo, onde sou professor e coordenador pedagógico.

Todos os professores voluntários, de todos os cantos do país, envolvidos nesta olimpíada, têm agora a tarefa de corrigir as dez questões da prova dos seus alunos e lançar as notas num grande banco de dados para que sejam computadas e então definidas as faixas de medalhas de ouro, prata e bronze. E os cerca de mil alunos do ensino médio do Brasil com melhor desempenho nesta edição da olimpíada serão convidados para um treinamento à distância e novas provas seletivas que vão definir o seleto grupo de estudantes que defenderão o Brasil nas olimpíadas internacionais de Astronomia e Astrofísica de 2019.

A organização do evento já publicou hoje mesmo as resoluções oficiais das provas de todos os níveis que podem ser baixadas em PDF. Ficou curioso sobre a prova e que assuntos de Astronomia e Astronáutica são cobrados? Dá uma espiada!

Boa sorte a todos os estudantes brasileiros que fizeram a OBA 2018. Bom trabalho aos colegas professores voluntários que vão corrigir as provas e lançar as notas no banco de dados do site oficial da olimpíada. E parabéns aos organizadores pelos 21 anos consecutivos de olimpíada. Que venham muitos outros. A educação brasileira, tão carente de boas iniciativas, agradece!

Meus alunos em plena ação na OBA 2018


Já publicado no Física na Veia!