Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Vênus e Júpiter "coladinhos" no céu

Prof. Dulcidio Braz Júnior

27/06/2015 08h13

Venus_Jupiter_26jun2015a

Os dois pontos brilhantes no céu são Júpiter (acima) e Vênus (abaixo). Registro feito em 26 de junho de
2015, em São João da Boa Vista, SP. Clique para abrir imagem em maior resolução.

 

Se você tem o costume de observar o céu, em especial o Sol se pondo ao final da tarde, deve ter notado nos últimos dias que no horizonte oeste, bem onde o Sol se esconde, dois pontinhos bem luminosos têm chamado a atenção e começam a aparecer antes mesmo do céu ficar completamente escuro.

Chegou a observá-los? Sabia que são dois planetas? Sim! Vênus e Júpiter!

A foto acima mostra os dois pontinhos no céu, os dois planetas registrados por mim ontem (sexta-feira, 26 de junho) por volta das 18h30min aqui na minha cidade, São João da Boa Vista, interior de São Paulo. O céu estava quase escuro. O ambiente também. Mas enquanto eu fazia o registro em longa exposição (~7 s), às minhas costas veio um automóvel com faróis acesos que iluminaram a estradinha de terra e as plantas. O efeito acabou ficando bem interessante.

Veja abaixo os dois planetas, agora em close, usando o zoom óptico da câmera que acaba funcionando quase como uma luneta digital.

Venus_Jupiter_26jun2015b

Vênus (abaixo), quase um farol. E Júpiter (acima), também bastante brilhante. As manchinhas perto de
Júpiter são satélites do planeta que saíram na foto de longa exposição e com zoom. Clique para abrir
imagem em maior resolução.

 

O mais legal é que até o dia 30 de junho Vênus e Júpiter vão ficar cada vez mais próximos no céu. Nesse dia os dois pontinhos ficarão quase sobrepostos. Vai ser um espetáculo raro. Imperdível!

Não deixe de observá-los! Chame os amigos. Espalhe a notícia. Compartilhe o link desse post. Se o céu estiver limpo, sem nuvens, você vai ver a cena astronômica com certeza! Está bem fácil localizar os dois astros ao cair da tarde. Para garantir sucesso nas suas observações, siga as minhas dicas a seguir.

  1. Perto das 18h, procure um local de onde possa ver o horizonte oeste, onde o Sol se põe.  O céu já estará escurecendo. Espere o Sol se esconder.
  2. Um pouco à direita da posição onde o Sol se escondeu, acima do horizonte, vai aparecer o primeiro pontinho bem brilhante. É Vênus.
  3. Em cerca de 10 minutos depois de Vênus você já deve começar a ver Júpiter, o segundo pontinho brotando no céu. Ele estará ligeiramente acima de Vênus, mais ou menos como na foto acima.
  4. Com o passar dos dias os dois pontinhos vão ficar cada vez mais "coladinhos" no céu. A máxima aproximação será no dia 30 de junho.
  5. Depois de 30 de junho, por pelo menos mais um mês, os dois planetas ainda continuarão visíveis, sempre ao entardecer. Mas vão se afastar cada vez mais. Note que, depois do grande encontro, quando vir os dois pontinho no céu, Vênus estará mais para cima e Júpiter mais para baixo. Depois da máxima aproximação as posições serão invertidas.

Entenda o fenômeno

Vênus e Júpiter não vão ficar próximos de verdade! A aproximação é aparente. Somente nós, habitantes do pálido ponto azul chamado Terra poderemos ver essa linda cena astronômica. Explico.

Vênus, você sabe, é o segundo planeta do Sistema Solar a partir do Sol. A Terra, onde estamos, o terceiro. Júpiter, bem mais distante, o quinto planeta do nosso sistema, numa órbita mais externa, depois de Marte, o quarto planeta, que também tem órbita solar mais externa do que a Terra. Essa ideia fica bastante clara na imagem. Ela é um print screen do www.solarsystemscope.com (simulador do Sistema Solar on line e gratuito) que editei para ajudar você na compreensão do fenômeno.

Venus_Jupiter_Sistema_Solar_30jun2015

Vistos daqui da Terra, Vênus e Júpiter estão praticamente na mesma linha de visada do observador.
Logo, têm pequena separação angular.

 

A simulação mostra as posições reais de Vênus, Terra e Júpiter e demais planetas do Sistema Solar no próximo dia 30 de junho.

Note que a Terra, Vênus e Júpiter estarão quase numa mesma linha. Isso significa que, olhando daqui da Terra, Vênus e Júpiter estarão praticamente na mesma linha de visada de um observador terrestre (linha amarela tracejada). Por isso, vistos da Terra, os dois planetas parecerão estar "coladinhos", com pequena separação angular. É o que chamamos de conjunção em Astronomia.

Júpiter, na realidade, está muito mais distante do que Vênus. Mas, como Júpiter é muito maior do Vênus, não parecerá tão pequeno, embora seja visualmente menor e menos brilhante do que Vênus que, além de estar mais perto, reflete bastante luz solar por conta da sua atmosfera.

Entendeu o belo capricho cósmico feito para sob medida para nós que vivemos aqui na Terra?

Anote aí na sua agenda: grande espetáculo observacional no dia 30 de junho, terça-feira, 18h!

Mas o show dos dois planetas, que já acontece há alguns dias, ainda continuará por pelo menos um mês.

Para ajudá-lo em suas observações, confira abaixo imagens simulando o céu (horizonte oeste, ao entardecer) nos próximos dias. Com elas você vai ter uma ideia do espetáculo que vem por aí. Usei o software Stellarium (gratuito e de código aberto).

Simulações

Confira as posições relativas de Vênus e Júpiter nos próximos dias.

26/junho/2015 

Encontro_VenJup_26jun2015

Exatamente a cena registrada em fotografia por mim. Compare essa imagem com a foto lá do
topo do post.

27/junho/2015 

Encontro_VenJup_27jun2015

Vênus e Júpiter um pouco mais próximos que no dia anterior.

28/junho/2015 

Encontro_VenJup_28jun2015

A aproximação continua. Os dois planetas estão um pouco mais próximos.

29/junho/2015 

Encontro_VenJup_29jun2015

Caminhando para a máxima aproximação, os dois pontinhos já estão bem mais próximos.

30/junho/2015 [o grande encontro!]

Encontro_VenJup_30un2015

Sensacional! Vênus e Júíter "grudadinhos" no céu!

01/julho/2015 

Encontro_VenJup_01jul2015

Depois do encontro do dia anterior, os planetas trocaram de posição. Vênus aparece acima e Júpiter
abaixo. E vão se fastar cada vez mais nos próximos dias.


Já publicado no Física na Veia! 

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."