Topo
Blog Física na Veia

Blog Física na Veia

Registro astrofotográfico do "encontro" entre Marte e Mercúrio

Prof. Dulcidio Braz Júnior

2019-06-20T19:05:00

19/06/2019 05h00

Céu bastante nublado ao cair da tarde aqui em São João da Boa Vista, interior de São Paulo.

 

Ontem postei sobre a conjunção Marte e Mercúrio, dando dicas de observação.  Você conseguiu ver o "encontro" peculiar destes dois astros?

Aqui em São João da Boa Vista, ao final da tarde, o tempo começou a fechar. Descolei um lugar bacana, no limite de um bairro aqui da cidade, bem de frente para o horizonte oeste. Mas confesso que achei que não veria nada por conta das nuvens que cada vez ficavam mais densas.

Eu, procurando os dois pontinhos. Eu sabia que eles estavam ali, por trás das nuvens.

 

Não tem como falar em Astronomia e Astrofotografia sem paciência. Respirei fundo. Armei a câmera no tripé. E fui disparando alguns cliques de longa exposição e com ISO mais alto na tentativa de capturar algo que a olho nu eu não conseguia ver. E numa dessas, numa brecha entre as nuvens, lá estavam Marte e Mercúrio, "coladinhos", como previsto pela boa Mecânica Celeste! Confira o peculiar fenômeno astronômico na imagem abaixo.

Marte (à esquerda) e Mercúrio (à direita) visualmente muito próximos, logo acima do mourão de uma cerca de arame farpado.

 

Apesar da pouca visibilidade, e consequentemente da dificuldade em conseguir foco com céu nublado, arrisquei uns cliques com mais zoom. Abaixo você confere o melhor menos pior deles.

Marte e Mercúrio, "coladinhos" no céu. Aquele terceiro pontinho apagado é uma minúscula estrela da constelação de Gêmeos.

 

O céu é cheio de mistérios, não? E desta vez nem precisamos sair do Sistema Solar!

 

Abraço do prof. Dulcidio! E Física e Astronomia na veia!


Já publicado no Física na veia! 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Dulcidio Braz Jr é físico pelo IFGW/Unicamp onde atuou como estudante e pesquisador no DEQ – Departamento de Eletrônica Quântica no final dos anos 80. Mas foi só começar a lecionar física para perceber que seu caminho era o da educação. Atualmente, além de professor, é autor de material didático pelo Sistema Anglo de Ensino / Somos Educação e pela Editora Companhia da Escola. É pioneiro no Brasil no ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. E faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor/aluno em tempo integral pois, enquanto ensina, também aprende.

Sobre o blog

"O Física na Veia! nasceu em 2004 para provar que a física não é um “bicho papão”. Muita gente adora física. Só que ainda não sabe disso porque trocou o conteúdo pelo medo. Se começar a entender, vai gostar. E concordar: a Física é pop! Pelo seu trabalho de divulgação científica, especialmente em física e astronomia, sempre tentando deixar assuntos árduos mais leves sem jamais perder o rigor conceitual, o Física na Veia! foi eleito por um júri internacional como o melhor weblog do mundo em língua portuguesa 2009/2010 pelo The BOBs – The Best of Blogs da alemã Deutsche Welle."